Literatura: Inventando Moda

por Larissa Ribas

É difícil falarmos de moda e não pensarmos na roupa e nos acessórios que vamos usar mais tarde naquela festa MA-RA-VI-LHO-SA. Sem falar naquele vestido L-I-N-D-O que ganhamos da nossa melhor amiga e naqueles sapatos P-E-R-F-E-I-T-O-S que acabaram de anunciar na televisão.

Mas não, não estou aqui para conversarmos apenas sobre “assuntos de mulherzinha”. E muito menos sobre futilidades. Pelo contrário. O mundo da moda pode ir muito além disso.

Em Linhas (Ed. Intrínseca, 248 páginas, R$ 24,90), Sophia Bennett nos apresenta as amigas Nonie, Edie e Jenny. Típicas adolescentes sonhadoras – como todas fomos algum dia -, elas passam boa parte do tempo desejando o que não têm e questionando…

“A paixão de Nonie é a moda. Edie quer salvar o mundo. Jenny ganhou um papel num filme de Hollywood”.

No desenvolvimento da história, outra personagem entra em cena: Crow, uma garota de 12 anos, refugiada da Uganda (África).  A partir do momento em que Nonie, Edie e Jenny se deparam com a “menina do tutu e das asinhas de fada”, a vida de todas começa a mudar.

As três amigas descobrem que a menina africana foi enviada a Londres pela família, não só para estudar, mas também para se proteger dos soldados rebeldes. Ao perceberem que a situação de Crow é delicada e ao notarem o talento da menina para a moda, Nonie, Edie e Jenny decidem ajudá-la.

Para tal, Edie denuncia em seu blog o problema das chamadas “Crianças invisíveis”, as que, como Crow, perderam suas casas para a guerra. A blogueira, preocupada com a situação da África, afirma:

“Muitos foram separados da família. Existe uma campanha para ajudá-los, sobre a qual eu nunca tinha ouvido falar. E olhe que eu realmente me interesso por esse tipo de assunto. Isso quer dizer que a coisa toda obviamente precisa ser mais divulgada.” (p.62)

Nonie, com ajuda de sua mãe, arruma um cômodo em sua casa para Crow trabalhar na criação de suas roupas.  Em pouco tempo, a menina africana se torna um sucesso da moda e passa a viver no mundo fashion, um novo “universo” que pode simbolizar a possível fuga de um passado sofrido.

Como podemos perceber, em uma mescla de alegria e tristeza, de densidade e leveza, Sophia Bennett, na voz de Nonie, narra a história de Linhas, mostrando um universo em que – apesar dos pesares – as protagonistas estão sempre inventando moda.

 ***

 Para maiores informações acessem os sites:  www.serielinhas.com.br/
http://sophiabennett.com/

Vocês também podem seguir as personagens no twitter: @NonieLinhas  :: @EdieLinhas  :: @JennyLinhas

 “No mundo da moda, os contos de fadas acontecem de verdade…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s