Romance no clube do bolinha

Comédia romântica não costuma ser o gênero preferido dos rapazes. Normalmente, é a mulher que gosta de assistir a um filme estrelado pela Meg Ryan. Às vezes, o namorado até cede à vontade da amada para o bem-estar do relacionamento. É o que acontece, por exemplo, com o meu pai e a minha madrasta há mais de 15 anos. E a rotina não é diferente para muitos casais por aí.

No entanto, é possível agradar aos homens. Uma tática é dar mais destaque aos personagens masculinos. Isso pode ser feito a partir do bromance. O termo, uma junção das palavras brother e romance, é usado para determinar uma grande amizade entre homens heterossexuais. Segundo a Wikipedia, a expressão teve origem nos anos 90 com Dave Carnie, o então editor da revista de skate Big Brother. Carnie queria se referir a skatistas que passam muito tempo juntos e que, por isso, criam laços quase que fraternos entre si.

O bromance é muito presente no cinema. Um caso bem óbvio disso é Eu te amo, cara. O próprio título já sugere o tom cômico e romântico da história. Às vésperas de seu casamento com Zooey (Rashida Jones), Peter (Paul Rudd) se vê à procura de um padrinho. O problema é que ele não tem muitos amigos homens. Após tentativas fracassadas de encontrar alguém, Peter conhece Sidney (Jason Segel), que parece ser exatamente o que ele buscava.

Se aquele velho ditado de que os opostos se atraem é válido para os protagonistas de filmes como Harry e Sally – feitos um para o outro, vemos que o mesmo ocorre com Peter e Sidney. O primeiro é um corretor de imóveis do tipo bem certinho. Já Sidney parece que não saiu da adolescência. A diferença entre eles dá mais graça à trama. E ao tirar o foco em Zooey e Peter, Eu te amo, cara ganha pontos com os garotos.

Alguns personagens de seriados de TV se assemelham a Peter e Sidney. Em Friends, temos  Joey (Matt LeBlanc) e Chandler (Matthew Perry). Em Scrubs, há Turk (Donald Faison) e JD (Zach Braff). A relação é sempre tratada com bom humor. Em séries como essas, que já tiveram várias temporadas, as amizades são até mais duradouras do que os namoros. Talvez por isso esse relacionamento seja até mais forte.

Em rankings de filmes que abordam o bromance, vemos que o fenômeno não se limita a comédias românticas. O portal de entretenimento IGN destaca como exemplo Han Solo (Harrison Ford) e Chewbacca (Peter Mayhew), de Star Wars. Segundo o site, os dois fazem parte de uma categoria bestializada do gênero. A lista também inclui Rick Blaine (Humphrey Bogart) e o capitão Louis Renault (Claude Rains), de Casablanca. Uma das passagens mais conhecidas do longa é inclusive a cena final quando Rick diz: “Louis, I think this is the beginning of a beautiful friendship” (“Louis, acho que esse é o começo de uma bela amizade”).

Já a relação feita pela revista Time mostra que até os cowboys amam ao apontar para a dupla  Butch Cassidy (Paul Newman) e Sundance Kid (Robert Redford), de Dois Homens e um Destino. A Time também chama a atenção para Jules e Jim dado que os personagens de Oskar Werner e Henri Serre são tão unidos que nem a paixão pela mesma mulher é capaz de separá-los.

Por fim, Toy Story mostra que tampouco os brinquedos escapam de um certo romantismo entre amigos. O companheirismo entre Woody e Buzz Lightyear supera as diferenças entre um cowboy com extremo senso de responsabilidade e um astronauta um tanto convencido de seus supostos poderes. Para me despedir, deixo vocês com um clipe da música tema do desenho. Até a próxima semana!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s