Meio Ambiente: Homens e soluções

por Jéssica Lauritzen

Não é de hoje que a Comissão Pastoral da Terra divulga listas com nomes de pessoas marcadas para morrer, sobretudo os ambientalistas, no campo brasileiro. Vale lembrar também que as ameaças não se restringem a este grupo. Profissionais de imprensa que abraçam um jornalismo investigativo ou de denúncia sempre foram alvos de retaliações, o que se reflete também sobre a cobertura de pautas ambientais que delatam os abusos contra a natureza.

Enquanto alguns seres corruptos planejam assassinatos e cometem diversas atrocidades na tentativa de calar “as vozes da floresta” – aproveito o tema da semana para dedicar esta página a alguns homens reconhecidos pelo que fizeram e fazem por um mundo melhor para o ambiente.

O jornalista ANDRÉ TRIGUEIRO

O jornalista, professor e escritor André Trigueiro (PUC-Rio) é conhecido, de longa data, por diversos programas televisivos, na Globonews, ligados à temática socioambiental. É autor do livro “Mundo Sustentável – “Abrindo Espaço na Mídia para um Planeta em transformação”, coordenador editorial e um dos autores do livro “Meio Ambiente no século XXI”, e “Espiritismo e Ecologia”. É também comentarista da Rádio CBN e colaborador voluntário da Rádio Rio de Janeiro.

– Pela série “Água: o desafio do século 21″ (2003) recebeu o Prêmio Imprensa Embratel de Televisão e o Prêmio Ethos – Responsabilidade Social, na categoria Televisão.

– Pela série “Kioto: O protocolo da Vida”(2005) recebeu o título de “Hors Concours” no Segundo Prêmio CEBDS de “Desenvolvimento Sustentável”.

– Pela série “A nova energia do mundo” (2005), recebeu o Prêmio Nacional de Conservação e Uso Racional de Energia 2005, oferecido pela Eletrobrás e pela Petrobras.

– Pelo programa “Cidades e Soluções” recebeu o Prêmio ABRELPE de Reportagem (2007);

Prêmio Jornalistas & Cia/HSBC de Imprensa e Sustentabilidade (2010)

– Foi agraciado duas vezes com o Prêmio Comunique-se na categoria Jornalista de Sustentabilidade (2007 e 2009).

– Recebeu o Prêmio Ethos de Jornalismo 2008, pelo conjunto da obra em responsabilidade social e desenvolvimento sustentável (na categoria TV).

– Recebeu a Medalha de Mérito Pedro Ernesto, a mais alta honraria do município do Rio de Janeiro (2008).

O seringueiro “CHICO MENDES”

– Aos nove anos, Francisco Alves Mendes Filho já acompanhava seu pai na floresta;

– Aos onze tornou-se seringueiro em tempo integral;

– Foi com Euclides Távora, aliado de Carlos Prestes, que Chico começou a entender o significado da exploração dos seringueiros, a luta de classes sempre com referencias a Lênin e Marx.

– Participando ativamente das lutas dos seringueiros para impedir desmatamentos, montou o Conselho Nacional de Seringalistas, uma organização não-governamental criada para defender as condições de vida e trabalho das comunidades que dependem da floresta.

O teólogo LEONARDO BOFF

– Considerado um ardoroso defensor da causa dos Direitos Humanos, tendo ajudado a formular uma nova perspectiva dos Direitos Humanos a partir da América Latina, com “Direitos à Vida e aos meios de mantê-la com dignidade”.

– Em 1993, foi aprovado como professor de Ética, Filosofia da Religião e Ecologia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

– Atualmente vive no Jardim Araras, região campestre ecológica do município de Petrópolis-RJ e vive sob um novo paradigma ecológico.

– É autor de mais de 60 livros nas áreas de Teologia, Ecologia, Espiritualidade, Filosofia, Antropologia e Mística.

O político AL GORE

– Em 1991, publicou o livro “Terra em Balanço: Ecologia e o Espírito Humano”, no qual falava sobre grandes mudanças ecológicas necessárias para enfrentar o século 21.

– O interesse de Al Gore pela ecologia de longa data, mas o verdadeiro reconhecimento chegou após a estreia do documentário “Uma Verdade Inconveniente”, que descreve as alarmantes consequências do aquecimento global. Foi premiado como melhor documentário, durante cerimônia de entrega do Oscar.

– Recebeu o Prêmio Príncipe de Astúrias de Cooperação Internacional, que honrou sua “decisiva contribuição para o progresso na solução dos graves problemas da mudança climática”.

O artista PAUL McCARTNEY

O cantor vegetariano é adepto e divulga a campanha Monday’s Free (Segunda Sem Carne), sugerindo que as pessoas deixem de comer carne ao menos uma vez por semana. A ideia é contribuir para o combate ao aquecimento global.

O ator VICTOR FASANO

– Recebeu o Troféu Chico Mendes por estar à frente do projeto Amazônia Para Sempre – que busca frear a devastação e exigir proteção à floresta.

O boneco KEN (da Barbie)

– Ken acaba romance com Barbie, alegando que não namora garotas que contribuem para o desmatamento no mundo. Que coisa, não?! Acompanhe o breve depoimento no link abaixo:


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s