Música: Homem que é homem compõe

Na última década duas cantoras com vozes poderosas surgiram na cena musical inglesa: Amy Winehouse e Adele. Ambas não tiveram muita sorte com o amor, mas, se é da tristeza que o poeta tira sua inspiração, foi com coração partido que elas compuseram músicas como Back to Black e Set Fire to the Rain. Poesia para homens que “não deixaram espaço para lamentos” e não falam nunca verdade.

Apesar da tentação de dedicar todo esse post a cantoras com coração partido, resolvi descobrir que outros tipos de “homem” habitam a história musical, e como eles são descritos pelos compositores. Descobri que eles sabem sim escrever sobre eles mesmos e, muitas vezes, são bem críticos e mais duros que as mulheres com dor-de-cotovelo.

“Doesn’t have a point of view,

Knows not where he’s going to,

Isn’t he a bit like you and me?”

Tem o homem comum. Ele não tem controle sobre seu destino, não faz nada relevante, é cego para o que se passa a sua volta. Composta por John Lennon, é uma música agradável de ouvir e extremamente profunda, pra variar (ok, ok, toda e qualquer imparcialidade foi pelo ralo aqui…).

Nowhere Man (Beatles)

“Weep for yourself, my man,

You’ll never be what is in your heart”

E tem o homem que não se acha bom o bastante. Marcus Munford disse numa entrevista que Little Lion Man “trata de uma situação em que não estava muito feliz nem orgulhoso da sua vida”.

Little Lion Man (Mumford and Sons)

“Cause his world is built ‘round punctuality,

It never fails.”

O homem que todo menino cresce para se tornar. A Well Respected man faz uma crítica aos costumes e convenções sociais da classe média e alta inglesa da década de 60. De forma irônica, insinua a frustração e hipocrisia que se esconde sob a (muitas vezes falsa) aparência de “respeitabilidade”.

A Well Respected Man (The Kinks)

 

“He can make you laugh, he can make you cry

He will bring you down, then he’ll get you high”

Tem o homem que gosta de chamar atenção. Em The Guitar Man, o guitarrista é objeto de inveja por onde passa, mas está para sempre preso à estrada, a procura de músicas para tocar.

The Guitar Man (Bread)

 

“Like a record that’s skipping, I’m a modern man”

O homem moderno. Passivo como só ele, espera na fila por uma oportunidade. Como o “Nowhere Man” dos Beatles, à vida do homem moderno faltam sentido e direção. Vez ou outra ele tem a sensação de uma oportunidade perdida, mas logo passa.

The modern man (Arcade Fire)

 

Até a próxima sexta!

Anúncios

One thought on “Música: Homem que é homem compõe

  1. Pingback: Música: Fechado para balanço «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s