Literatura: Um dia é fenômeno de vendas do mercado editorial

por Larissa Ribas

Bom dia, gente! Hoje vim falar sobre um fenômeno editorial, o livro Um dia (Ed. Intrínseca, 416 páginas, R$39,90), de David Nicholls.

O sucesso foi tanto, que, no mesmo dia em que Um Dia foi lançado – 11 de maio de 2011 -, não se falava em outra coisa no twitter. Além de se tornar um dos temas mais comentados nas redes sociais, entrou para a lista dos mais vendidos do New York Times e Sunday Times.

A repercussão foi incrível e continua sendo. Mais de 1,35 milhões de exemplares vendidos em diversos países, sendo 700 mil só para o Reino Unido. Na data de lançamento, nos Estados Unidos, os americanos compraram 275 mil cópias. No total, o livro foi traduzido para 37 idiomas, incluindo o português.

***

O sucesso de Um Dia levou David Nicholls a adaptar a história para o cinema. O filme – que ainda não tem data para a estréia no Brasil – conta com a presença de Anne Hathaway,  como Emma, e Jim Sturgess, como Dexter. A direção é de Lone Scherfig.

“Um dia: vinte anos, duas pessoas”

 

15 de julho de 1988. Formatura de jovens universitários.  Dexter Mayhew e Emma Morley se encontram pela primeira vez. Desde então, a vida de ambos não será mais a mesma.

Após o término da faculdade, cada um segue o seu caminho. Até que o destino os coloca, mais uma vez, frente a frente.  Eis que nasce um relacionamento.

No aniversário do dia em que se conheceram –20 anos depois -, nos exatos 15 de julho,  eles se reencontram. Fragmentos da relação de Emma e Dexter são narrados sempre no mesmo dia, no único dia de todos os anos de suas vidas.  Durante a narrativa, vemos o casal dividindo alegrias e tristezas, além de passar por momentos de competição, discussões e perdas. A importância da amizade, os ideais, as inseguranças, o amor e a vida em sua essência também são questões presentes na história dos dois.  Cada capítulo aborda Um dia 15 de julho e, aos poucos, a importância do primeiro encontro é revelada.

David Nicholls, através da história de Dex e Em, nos mantêm totalmente ligados no amor e na amizade entre um homem e uma mulher.  Os bons diálogos presentes no livro e a forma com que Nicholls conta o relacionamento do casal nos transportam diretamente para a fascinante experiência do reencontro. Emoção compartilhada com o público, ninguém esquece a paixão do primeiro dia. Aos poucos, nós, leitores, buscamos saber sobre o destino dos dois. Ao acompanhar de perto a vida do casal, nos identificamos com aquela história. Sem grandes culpas ou reflexões filosóficas, as situações enfrentadas por Em e Dex são também vivenciadas por nós em muitos momentos da vida.

Meu recado: Não espere um dia qualquer para ler… Que o seu um dia seja hoje! =)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s