Bastidores de Campanha

José Dirceu, Antonio Palocci, Duda Mendonça – aliados de Lula, nomes que já foram envolvidos em denúncias de corrupção e também personagens do filme desta semana. Entreatos, de João Moreira Salles, acompanha os últimos 30 dias dos bastidores da campanha que levou Luis Inácio Lula da Silva à presidência da República, em 2002.

O documentário tem um ponto de partida semelhante ao de Primárias, de Robert Drew, que registra as eleições do partido democrata norte-americano de 1960, quando John F. Kennedy foi escolhido como presidenciável. Primárias é considerado o marco inaugural do cinema direto, cuja estética preza pela observação. Essa corrente não costuma utilizar recursos como entrevistas e voz em off, pois a intenção é que a equipe de filmagem interfira o menos possível no que é retratado.

João Moreira Salles só usa off no início do filme para explicar alguns detalhes. Ele fala de quanto tempo acompanhou a comitiva. Sua intenção era mostrar o candidato em momentos mais íntimos. O diretor também ressalta que o ex-líder sindical jamais procurou intervir nas gravações.

A vitória do PT em 2002 foi um dos fatos mais marcantes na história recente do Brasil. Devido à temática,  Entreatos é de grande relevância para o cinema nacional. A obra merece grandes elogios pela forma que foi feita. Não se trata de uma exaltação política. Também não há interesse em captar os piores momentos de quem é documentado. Com isso, mantém-se uma postura ética tanto diante dos personagens quanto em relação aos espectadores.

Uma das personalidades de maior importância ao longo do documentário é o Duda Mendonça. Fica claro que hoje uma eleição depende mais de marketing do que de conteúdo ideológico. O filme mostra como os programas eleitorais são produzidos e o que é planejado para os debates de TV. Isso deixa evidente que pouca coisa é natural quando se tenta conquistar o eleitor.

Um dos méritos de Entreatos é contrabalançar essa artificialidade. Aos poucos, parece que as pessoas se esquecem que estão sendo filmadas ou agem como se não se importassem. A cena em que Lula faz um comentário um tanto debochado logo após receber o telefonema de Serra, reconhecendo a derrota do PSDB, no segundo turno, ilustra tal descontração. Veja isso no vídeo a seguir.

Com os escândalos de corrupção no governo petista, muito do que é mostrado no filme ganhou mais relevância. Vemos com clareza o quanto Dirceu e Palocci eram influentes na articulação que levou Lula ao poder. Dirceu inclusive é um dos poucos que fica  desconfortável diante das filmagens.

Entreatos é um bom exemplo de que é possível se voltar a uma personalidade política com equilíbrio. Para isso, foi fundamental que a equipe de João Moreira Salles interferisse pouco e agisse de forma honesta. Assim, temos com essa obra um excelente registro histórico para o Brasil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s