Meio ambiente: Vampiro de energia ou ladrão de carteira?

por Jéssica Lauritzen

Os dois. O vilão que causa impacto para o meio ambiente e para o seu bolso está mais perto do que você imagina. Olhe ao redor. Quantos aparelhos domésticos e outros dispositivos elétricos você vê em casa, no trabalho ou em estabelecimentos comerciais? Como um leitor consciente, a essa altura, você já conhece bem os problemas decorrentes do gasto desnecessário de energia e as emissões de carbono ou sobrecargas de fontes elétricas que são decorrentes deste processo. Acredito também que se lembre de alguns cuidados como apagar a luz, desligar um ventilador ou um aparelho de TV ao sair de um ambiente. Mas sobre este último, eu lhe pergunto:

Quando você desliga a sua TV, ela está realmente desligada?

Eu diria que está, mas, em geral, apenas “parcialmente”. A energia vampira ou carga fantasma sobre a qual conversamos hoje é aquela que se reflete na luzinha vermelha do stand by ou modo de espera. Ela indica que os aparelhos estão em constante aquecimento para responder prontamente ao seu comando de ligar, mas por que pagar por essa energia se você não está usando o aparelho?

Entre os aparelhos que consomem energia constantemente estão os carregadores de bateria, computadores, sistemas de som, receptores de TV a cabo e satélite, máquina de lavar roupa e – como principais vilões – o aparelho de DVD e o forno de microondas, que possuem também relógios internos ou externos.

No Brasil, há uma exigência do Inmetro para que os televisores sejam vendidos com a informação de consumo no modo stand by. Como parte do cronograma anual acordado com os fornecedores, a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (Ence), deve ser aplicada em suas linhas de eletrodomésticos, especificamente televisores de plasma, LCD e projeção.

Soluções para combater a “energia vampiresca”:

– Conectar vários dos aparelhos em um filtro de linha, de modo que possam ser desligados de uma vez só.

– Desligar e tirar da tomada cada aparelho, conforme o desuso. (But: aparelhos perdem vida útil a cada liga-desliga. Se for religá-lo em poucos minutos, melhor não desligar).

– Ajustar os dispositivos de acordo com a regulagem de cada aparelho doméstico.

Vale ressaltar que um dispositivo em stand by não consome alta carga de energia se comparado a outras atividades que temos no dia a dia, mas a economia deve ser pensada no conjunto. E você nem precisa de números exatos para se dar conta disso: a quantidade de energia desperdiçada nesse modo de espera vezes a quantidade de aparelhos em uma residência, vezes a quantidade de residências e outros estabelecimentos que a utilizam é igual à energia à beça! Então, evitar o desperdício é sempre um bom caminho!

Para aqueles que têm preguiça ou qualquer outra razão que impeça o ato de desconectar completamente seus eletrodomésticos ou gadgets, deixo uma sugestão desenvolvida pela empresa Yanko Design: o Power Socket Switch. Trata-se de uma chave que interrompe ou libera a corrente de energia na própria tomada, evitando o consumo em stand by. Confira aqui como funciona.

Anúncios

One thought on “Meio ambiente: Vampiro de energia ou ladrão de carteira?

  1. Maneiríssimo Jess!! Muito legal a ideia da chave de energia. Alguma empresa brasileira podia copiar essa ideia porque importar não dá por causa desse modelo de plug e de tomada que aqui é diferente agora. Mas sendo nacional ou importado, creio que o preço não seria barato. Bjs (Dani)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s