Meio ambiente:“Brilha muito” no Corinthians… e no Palmeiras também!

por Jéssica Lauritzen

Rivalidades à parte (e deixando claro que não compartilho a camisa de nenhum dos times mencionados), é preciso dizer que Corinthians e Palmeiras brilham muito – e juntos – no meio ambiente. Sem esquecer o fato de que futebol e meio ambiente já estiveram em um relacionamento sério na época em que o grande Pelé pendurou as chuteiras nº 39 e, entre diversos títulos, se tornou embaixador para a Ecologia e Meio Ambiente (ONU 1992), um projeto recente viabilizou o casamento entre essas duas categorias de peso no cenário brasileiro: Jogando pelo Meio Ambiente. Com iniciativa do Banco Cruzeiro do Sul, a proposta é minimizar os efeitos do superaquecimento global.

Sabemos que desde o transporte utilizado pelos jogadores e pela equipe que faz o evento acontecer até os jogos de luz, a tecnologia empreendida e os simpáticos brindes e materiais de divulgação, há uma grande quantidade de energia dispensada nos bastidores da produção desses jogos. É por esta razão que o Jogando pelo Meio Ambiente lança uma jogada tática bastante precisa como forma de compensar ou neutralizar as emissões de carbono na atmosfera.

A ideia é plantar:

 

  • 100 árvores para cada jogo;
  • 100 árvores a cada gol de Palmeiras e Corinthians;
  • 100 árvores a cada jogo em que um dos dois times não sofra gols;
  • 200 árvores a cada pênalti defendido.
  • Confira aqui o desempenho dos jogadores.

Com a meta mínima de 100 mudas de árvores de espécies nativas da Mata Atlântica, o Projeto está comprometido com o plantio de Ipê roxo, amarelo, Jatobá, entre outros, em uma reserva ambiental. Em 2011, a área escolhida pra o plantio se localiza no Bairro da Ressaca, no município de Sarapuí. No início do projeto, em 2010, as mudas foram para levadas para a Reserva Florestal Corinthians, do Banco Cruzeiro do Sul, que se responsabiliza pelo cultivo assistido durante um período de 2 anos.

O grupo envolvido distribui material de divulgação e realiza workshops sobre práticas relacionadas à educação socioambiental, através do canal virtual JPMA. De acordo com os dados oficiais, o número total de plantios já ultrapassou a marca de 48 mil árvores.

*Curiosidade Internacional* Lá nos “States”, o Lincoln Financial Field foi anunciado como o primeiro estádio do mundo que dispõe da autogeração de energia renovável, através de placas fotovoltaicas (que captam energia solar) e suportes eólicos (do vento):

Os engenheiros da SolarBlue estimam que converter o estádio para as energias renováveis ​​irá eliminar as emissões de CO2 equivalente a 500 mil barris de petróleo ou 24 milhões de galões de gasolina consumidos anualmente. Isso seria como retirar as emissões de carbono de 41 mil carros a cada ano. (Revista Exame, 18/11/2011)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s