2011 nas telas

Listas sobre qualquer assunto costumam gerar divergências. Por isso, acho natural que algumas pessoas não concordem com a minha retrospectiva. A relação a seguir não segue uma ordem de preferência. Esse post é só um espaço para lembrar do que aconteceu de bom no cinema em 2011.

Filmes Hermanos

Não é de hoje que nossos vizinhos argentinos têm uma produção audiovisual de causar inveja por aqui. Ao invés do olho gordo, é melhor ficarmos atentos e curtir esses trabalhos. Uma ótima obra desse ano foi Medianeras – Buenos Aires na era do amor digital. Com uma roupagem pop, o cineasta Gustavo Taretto explora a distância dos relacionamentos contemporâneos como o vivido pelos protagonistas, Martín (Javier Drolas) e Mariana (Pilar López de Ayala). Os dois são vizinhos que nem se conhecem.

Um conto chinês foi mais um filme da Argentina que brilhou no Brasil. O diretor e roteirista Sebastián Borensztein mostra o improvável encontro entre Roberto (Ricardo Darín) e Jun (Ignacio Huang), um chinês que viajou para a Argentina atrás de sua família após perder a noiva de forma trágica, mas hilária. A falta de comunicação entre Roberto e Jun é bem engraçada e Ricardo Darín está impecável.

Em território nacional

Nacionalmente, o destaque em ficção foi O palhaço. A segunda experiência de Selton Mello na direção conseguiu sucesso de crítica e público. Em sua primeira semana em cartaz, o longa liderou as bilheterias do país. Além das atuações comoventes do próprio Selton Mello e de Paulo José, o elenco ainda teve excelentes desempenhos cômicos dos coadjuvantes.

Em documentário, é impossível não mencionar As canções. Mais uma vez, a equipe de Eduardo Coutinho encontrou entrevistados bem variados. Cada um deveria interpretar à capela a canção que faz parte da vida deles e explicar de que forma a música escolhida se faz importante.  Muitas histórias foram emocionantes e o resultado ficou bem afinado.

O Woody Allen do ano

É reconfortante saber que todo ano tem um lançamento do Woody Allen. E com Meia-noite em Paris, o nova-iorquino esteve bastante inspirado. Até espectadores que não costumam gostar de Allen se divertiram com o encontro de Gil (Owen Wilson) com  Ernest Hemingway e Francis Scott Fitzgerald pelas ruas de Paris.

Em família

A temática familiar é recorrente em roteiros. Em 2011, um filme que abordou o assunto foi Um lugar qualquer, de Sofia Coppola. O protagonista da trama, Johnny Marco (Stephen Dorff), é um ator de Hollywood que está sempre cercado de luxo, mulheres e festas. Apesar das aparências, o astro parece viver entediado. A situação muda quando Cleo (Elle Fanning), sua filha de 11 anos, passa uns dias com ele. Sofia apresenta de forma muito bonita o amor entre Johnny e a menina.

Família também esteve presente em Incêndios, do canadense Denis Villeneuve. Nawal (Lubna Azabal), mãe dos gêmeos Jeanne (Mélissa Désormeaux-Poulin) e Simon (Maxim Gaudette), morre e deixa uma missão aos filhos. Eles devem entregar duas cartas – uma para o irmão e outra para o pai deles. Porém, Jeanne e Simon nunca souberam da existência desses destinatários. É iniciada, então, a busca pelos parentes desaparecidos. No caminho, os irmãos passam a conhecer ainda a juventude misteriosa da mãe.

Já a questão da orfandade foi tratada em O garoto da bicicleta, dos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne. Cyril (Thomas Doret) é deixado pelo pai, Guy Catoul (Jérémie Renier), em um orfanato. O menino, entretanto, não aceita o abandono e insiste em procurar por Guy. Por coincidência, Cyril esbarra com Samantha (Cécile De France). Eles estabelecem uma amizade e é ela que vai dar à criança o amor que lhe falta.

É claro que essa minha lista é só um recorte do que aconteceu de positivo em 2011. É impossível dar conta de tudo em um único post.  Nem que eu escrevesse a semana inteira, conseguiria completar essa tarefa. Fica a torcida para que em 2012 a gente veja muita coisa boa nos cinemas. Feliz ano novo e até a próxima semana!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s