Documentários em cartaz

O dia da mentira está chegando, mas que tal aproveitar essa época para curtir o festival É Tudo Verdade? Em sua 17ª edição, o evento traz 70 documentários. Todas as sessões são gratuitas. Em São Paulo e no Rio, a programação se encerra em 1º de abril. E em Brasília, as atividades têm início em 10 de abril e terminam no dia 15.


Há uma certa autopromoção no meu primeiro destaque. Afinal, eu assinei roteiro, produção e montagem do curta Barbara em cena, um dos participantes da competição nacional. O documentário dirigido por Ellen Ferreira é sobre a crítica teatral Barbara Heliodora, uma figura bastante influente na cena cultural carioca. Além da própria Barbara, há entrevistados como Fernanda Montenegro, Marília Pêra e o jornalista Artur Xexéo.

O projeto surgiu de um trabalho do curso de cinema da PUC-Rio. E felizmente, ele conseguiu espaço fora da faculdade também. Quem estiver em São Paulo ainda têm duas chances de conferi-lo. A estreia é amanhã (28/03) no Cinesesc, às 17 horas. A outra exibição é no sábado (31/03), no Museu da Imagem e do Som, às 16 horas. Para mais informações, entre no blog:  www.barbaraemcena.wordpress.com. E confira aqui também o comentário que o professor da PUC Sergio Mota fez ontem no programa Estúdio I, da Globo News.

Uma das atrações mais aguardadas desse É Tudo Verdade  é Jorge Mautner – O Filho do Holocausto, dirigido por Pedro Bial e Heitor D`Alincourt. Jorge Mautner é um tremendo personagem e o documentário consegue dar conta das várias facetas desse artista. O elemento chave para entender o protagonista é apresentado no próprio título. Jorge Mautner se tornou o que é por causa da herança do Holocausto.

A mãe de Mautner embarcou grávida no Brasil. Desde menino, ele cresceu combinando a influência judaica com o multiculturalismo do nosso país. Entrevistas, material de arquivo e um show especialmente gravado para a produção ajudam a apresentar essa grande personalidade da cultura brasileira. As próximas exibições do doc  são as seguintes:

  • São Paulo – Cinesesc, 30/03 (sexta-feira), às 19h.
  • São Paulo – Cinemateca, 01/04 (domingo), às 20h.
  • Brasília – Centro Cultural Banco do Brasil, 11/04 (terça-feira), às 19h.
  • Brasília – Centro Cultural Banco do Brasil, 14/04, (sábado) às 21h.

Por fim, vale mencionar que Eduardo Coutinho é homenageado na retrospectiva Coutinho – o caminho até Cabra.  Os filmes do Coutinho que serão exibidos são: Cabra Marcado para Morrer; Exu, Uma Tragédia Sertaneja; O Pistoleiro de Serra Talhada; Seis Dias de Ouricuri; Theodorico, O Imperador do Sertão. Crônica de um Verão, dirigido por Jean Rouch e Edgar Mourin, e o curta Coutinho Repórter, de René Tardin completam a mostra. A retrospectiva estará em cartaz no Rio, em São Paulo e em Brasília. Para mais informações, confira o site do festival aqui.

Até semana que vem!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s