Descobrindo a Dark Fashion

Quando o assunto é moda brasileira, o que normalmente vem à mente são as roupas muito frescas e coloridas para o verão. Desse modo, quase não investimos muito no vestuário do inverno principalmente se você mora em um lugar tão quente quanto o Rio de Janeiro. Mas algo está mudando na visão dos brasileiros em relação a isso. E é nesses momentos que eu amo a globalização porque ela nos tornou mais abertos a receber influências de todo o mundo e incrementá-las no nosso vestuário.

Ainda acho que as brasileiras precisam amadurecer um pouco mais quanto a maneira de se vestir pois preferem se adaptar à moda do que usar peças que combine mais com seus corpos. Os homens, nesse quesito, têm um pouco mais de consciência, na maioria dos casos, claro; antes fosse um bom senso unânime. Aliás, a Fabiola Pascoal da editoria de Literatura do blog até abordou a mania que muita mulheres têm em ser escravas da moda. Veja o vídeo aqui.

Voltando ao foco do assunto, gostaria de expressar minha satisfação em perceber a boa receptividade a estilos diferentes do nosso costumeiro “estampas floridas para o verão e use preto no inverno”, sem ousadia e estilo. Um bom indício disso foi no inverno passado, por exemplo, com os coturnos que estavam em alta a ponto de ver as lojas mais caras do shoppings com belos modelos de algo que normalmente você só encontraria em lojas de roupas militares.

Na semana de moda deste ano, a São Paulo Fashion Week, os estilistas que participaram da edição não mediram esforços em usar e abusar de um estilo mais dark. Em especial, considero o desfile mais bafônico do ano o de João Pimenta para o inverno 2012 de roupas masculinas. Vale a pena ver mesmo se você for mulher pois traz exemplos lindos e bem trabalhados de tons escuros e sobreposições. Tenho certeza que você pegaria algumas peças e incrementaria o seu vestuário. Destaco também odesfile de Lino Villaventura, inverno de 2012, de moda feminina e masculina.

Ambos os desfiles foram dramáticos e impressionantes por motivos diferentes, claro. Porém muito teatrais também. O de João Pimenta era inspirado no século XIX com uma pegada futurística. E o do Lino Villaventura, que não se prendeu ao preto, abordou temas mais orientais e coloridos, tudo no lugar. Chama a atenção para as tendências de uma moda um pouco mais “londrina” neste inverno. Tudo bem que o desfile nas passarelas das semanas de moda não apresentam as roupas mais ace$$íveis, contudo isso influencia as tendências de toda a estação. Para quem não sabe, chega até ao comércio informal.

Faço também uma menção honrosa ao show burlesco que a Cavalera proporcionou a todos que esperavam pelo seu desfile dando um show de corsets e adornos exagerados para divertir seus espectadores. O evento contou com uma banda que tocava músicas daquela temática e a presença da Madame Sher, corsetmaker mais conhecida do país, entre as “Pin Ups” estilizadas.

Desfile João Pimenta – Inverno 2012

Lino Villaventura – Inverno 2012

Fotos Cavalera – integrantes do show burlesco:

Madame Sher, a primeira da esquerda pra direita.

New Orleans Jazz Band, banda que tocou músicas burlescas durante o show da marca Cavalera

E você, quais peças investe no inverno? Gostaria que elas fossem mais incrementadas?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s