Meio Ambiente: Enquanto as folhas caem

Com os dias mais curtos – ou as noites mais longas – e a baixa luminosidade, a produção de clorofila das plantas fica temporariamente suspensa, o que se reflete nas cores das características folhas do outono: as nuances amareladas ou avermelhadas dessa estação dão um charme especial à paisagem, mesmo quando caem e se espalham pelo chão. A criação desse tapete colorido, no entanto, é, antes de tudo, uma estratégia de sobrevivência da natureza.

Para proteger-se do frio, com as reservas de energia restritas para o seu próprio aquecimento, a verdade é que as folhas deixadas pelas árvores são, cada uma, “menos uma boca para alimentar”. Enquanto isso, como constatou o químico francês Lavoisier: “na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. O solo é aquecido por essa cobertura natural; as folhas caem, adubam o solo e o ciclo recomeça.

E o que mais esta estação nos oferece?

Ó lindo Outono

Que é que nos dás?

Uvas e castanhas

Ó trim, trim, trim,

E belas maçãs.

 

Ó lindo Outono

Dás também as chuvas

Vêm também as desfolhadas

Ó trim, trim, trim,

Acabam-se as uvas.

 

Contigo Outono

Vem o São Martinho.

Fazem-se os magustos

Ó trim, trim, trim,

E prova-se o vinho.

(“Ó malhão, malhão”,  canção da Música Popular Portuguesa)

Outono é a estação das frutas e promete sempre uma colheita rica e abundante.  As bagas mais comuns nesta época são a laranja, a tangerina, o caqui, o abacate, a banana, a goiaba, o coco, a carambola, o maracujá, entre outras safras. Ao escolher as frutas da época e cultivadas em regiões próximas, além de garantir um sabor mais apurado ou o menor preço de mercado, o consumidor corre menos riscos de levar para casa um coquetel de agrotóxicos. Quando a fruta está na época certa de maturação, não exige tanta aplicação dessas substâncias químicas. É uma boa dica para quem não tem o hábito ou tempo de frequentar feirinhas de produtos orgânicos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) divulga, de tempos em tempos,  o alerta sobre a contaminação de agrotóxicos nos alimentos à venda em supermercados. O morango e a uva, por exemplo, apresentaram índices de irregularidades superiores a 30%. Se na hora da compra, você encontrar aquela fruta vistosa e de cor viva, fora da sua época certa de colheita, é recomendável ir com cautela e, se possível, fugir desse risco!

Uma iniciativa que vale ressaltar: A ANVISA disponibiliza em seu portal a Cartilha sobre Agrotóxicos, que foi criada para orientar trabalhadores rurais sobre os riscos e os tipos de contaminação por agrotóxicos, métodos de prevenção, identificação dos sintomas, recomendações sobre a utilização dos insumos no trabalho, entre outras orientações. Você pode conferir neste link:

http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/9e0b790048bc49b0a4f2af9a6e94f0d0/Cartilha.pdf?MOD=AJPERES

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s