Meio Ambiente: A água nossa de cada dia

Em tempos de estresse hídrico das fontes de água potável, já em muitas regiões do planeta, vale conceder uma atenção especial para a utilização deste bem tão precioso e caro às sociedades. Sabemos que quanto menor o consumo de água, mais água teremos disponível para a nossa e para as futuras gerações. Você aplica essa ideia no seu dia a dia? Sabe identificar onde estão os seus maiores gastos com a água?

Um dos cômodos da casa que é reconhecido como o grande vilão no desperdício é o banheiro (cerca de 50% do total consumido na residência), principalmente nas descargas – aproximadamente de 12 litros a cada uso, por pessoa. De acordo com a Fundação SOS Mata Atlântica, somente na região Sudeste, 360 litros (80%) seria o volume diário usado pelo trio pia-chuveiro-vaso sanitário, em uma casa. Neste caso, entre as economias que fazem diferença durante o banho, eles destacam lavar roupas íntimas, lavar salada (!) e fazer xixi.

Não. Não iremos pregar aqui que você seja adepto da polêmica campanha “Xixi no Banho” (http://www.xixinobanho.org.br/), que foi proposta pela ONG, a fim de evitar o desperdício de água. Há outras pequenas atitudes que você pode aplicar em casa e que passam despercebidas no cotidiano. E, para o próprio banheiro, já existem boas soluções no mercado que podem compensar esta prática, como sistemas que filtram a água da pia para que seja reutilizada em caixas de descarga, a instalação de torneiras com acionamento automático (ainda hoje, mais comum em banheiros de shoppings e outros estabelecimentos comerciais), além de chuveiros e descargas que regulam a quantidade de água liberada.

Em uma entrevista concedida ao D24am, cuja matéria aponta Manaus como a cidade que apresenta maior consumo de água por habitante, em relação a outras capitais brasileiras, o chefe do Departamento de Fiscalização da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos (Arsam), Jorge Garcia Caresto, lembrou: “as pessoas têm mania de usar a água como vassoura, escovar os dentes e deixar a torneira derramando ou deixar o chuveiro ligado enquanto passa o xampu. A falta de cuidado também segue quando vai lavar louças”.

Saindo da casa do brasileiro e tomando como cenário o consumo de água no país e suas atividades econômicas, ressaltamos que o Brasil está entre os que mais gastam essa substância na produção de bens de consumo, especialmente para a atividade agropecuária e industrial. Levando em consideração todo o processo produtivo até chegar ao produto final, confira, na lista a seguir, o quanto de água “embutida” pode conter na sua xícara de café, no copinho de cerveja, no bife bovino, ou na fatia de pão que você consome:

Açúcar – um quilo de açúcar é produzido com 1.500 litros de água.

Algodão – a indústria de algodão consome anualmente 210 bilhões de metros cúbicos de água. Uma camiseta de algodão é responsável por 2.700 litros dessa quantia.

Arroz – 3.400 litros de água são gastos com a produção de um quilograma de arroz.

Batata – um quilo de flocos de batata consome 900 litros de água. Um pacote de 200g de batata chips precisa de 185 litros até seu resultado final.

Café – dentro da sua xícara de café há, na verdade, 140 litros de água.

Carne bovina – a média global é de 15.500 litros por quilo de carne bovina produzida. O animal consome cerca de 1,3 toneladas de grãos e 7,2 toneladas de ração, além de 24 metros cúbicos de água para beber e sete metros cúbicos de água para outras finalidades. Portanto, o volume de água usado pelo animal chega a uma média de 15.300 litros.

Cerveja – A loira gelada preferida dos brasileiros demanda 75 litros de água por copo de 250 ml, a maior parte disso por causa da produção de cevada, que leva 1.300 litros por quilo produzido.

Couro – para a produção de um quilo de couro é usada a quantidade de água equivalente a 16.600 litros.

Frango – a carne das aves é processada com o uso de 3.900 litros de água por quilograma. Um frango consome 3,3 quilos de grãos e cerca de 30 litros de água para beber e outros fins. Isso significa que a produção de um quilo de frango gasta também dois quilos de grãos e 20 litros de água.

Indústria – produtos industriais em geral, como carros, gastam 80 litros por dólar gasto na fabricação.

Laranja – produzir uma laranja gasta 50 litros de água. Um copo de 200 ml de suco de laranja usa 170 litros.

Leite – um litro de leite requer o gasto de 1.000 litros de água, portanto, em um copo de 200ml há também 200 litros de água.

Maçã – uma simples maçã custa para a natureza 70 litros de água. Um copo de 200 ml de suco de maçã gastaria, na realidade, 190 litros.

Milho – 900 litros de água são utilizados na produção de um quilo de milho. Sua pipoca custa mais do que você imagina.

Ovos – são necessários 200 litros de água por um ovo de galinha de cerca de 60 gramas, 3.300 metros cúbicos por tonelada.

Pão – 40 litros de água são necessário para a produção de uma fatia de pão branco. Já que se gastam 1.300 litros para produzir um quilo de trigo.

Papel – uma folha A4 utiliza 10 litros de água.

Queijo – para produzir um quilo de queijo são necessários 5.000 litros de água, decorrentes do processamento e da produção de leite.

Soja – para que um quilo de soja seja transformado em grãos, óleo ou farinha, são necessários 1.800 litros de água.

 

(Fonte: http://consumidormoderno.uol.com.br/comportamento/brasil-e-um-dos-que-mais-gasta-agua-em-bens-de-consumo-saiba-onde

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s