Cat Power eletrônica

A história é conhecida. Artista com coração partido lança álbum para expurgar os demônios da separação. Chan Marshall, também conhecida como Cat Power, acaba de divulgar o (já vazado) sétimo CD da carreira, Sun. Apesar das atribulações durante a gravação, o CD se destaca na discografia da moça por ser alegre e otimista – muito diferente dos soturnos álbuns anteriores. O piano e guitarra que conduziam as músicas dela também desapareceram, substituídos por batidas eletrônicas.

O rompimento com o ator Giovanni Ribisi (Pausa para momento EGO: Ribisi casou com uma modelo apenas dois meses após o fim do relacionamento de três anos com Cat!) não poderia ter acontecido em momento pior: em plena finalização do disco. “The timing couldn’t have been more distracting, to say the least”, ela explicou numa entrevista.

Álcool, drogas e distúrbios psicológicos sempre fizeram parte da história da cantora nascida na Georgia, Estados Unidos. Em seu último álbum de inéditas, The Greatest, lançado em 2006, ela voltou às raízes sulistas acompanhada da The Memphis Rhythm Band. O resultado foi o melhor CD da sua carreira. Logo após o lançamento, no entanto, Cat Power passou por problemas. Declarou falência e acabou internada por estresse. Depois de recuperada, ao voltar a compor, um amigo chamou atenção para o fato dela só escrever música triste. Autora de belos hinos à tristeza e à loucura, com direito à frases como “I hate myself and I want to die”, só restou à ela concordar.

Inteiramente composto, produzido e tocado por ela, Sun pode ser mais um CD para a discografia um tanto errática de Cat Power, mas traz belos motivos para continuar gostando dessa cantora que já foi comparada a Patti Smith e Nina Simone. Destaque para Ruin, Manhathan, Nothing but Time e Always on my Own, que tem participação de Iggy Pop. Para os fãs acostumados com as letras e melodias melancólicas, é difícil se habituar com as batidas eletrônicas de Sun. Mas, como já indica o nome do álbum, essa representa uma nova fase na carreira de Cat Power: uma fase solar.

O álbum está disponível para streaming no site do The Guardian.

Anúncios

One thought on “Cat Power eletrônica

  1. Pingback: Os 10 melhores álbuns internacionais de 2012 « 7 em 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s