Realities Shows Musicais: uma fórmula de sucesso

A fórmula não é nova, mais ainda garante muito sucesso. Cada vez mais, as emissoras de TV investem na produção dos realities shows musicais, onde os participantes precisam passar pelo crivo dos jurados, e também do público, até que um deles vença todas etapas e seja campeão.

Embora haja variáveis, o estilo dos programas não muda muito: comandados por técnicos cujos perfis oscilam entre o “vilão”, o “piadista” e a “boa samaritana”; um apresentador falastrão, para narrar a competição e mostrar o que rola nos bastidores; além das audições – fase de seleção dos candidatos, organizadas nos estados e nas capitais.

Um exemplo bem sucedido desse tipo de reality é o American Idol, um dos programas mais populares da história da TV norte-americana. A penúltima temporada, exibido no Brasil pela Sony, reuniu um júri de peso: o produtor fonográfico Randy Jackson, a cantora pop Jennifer Lopez e o roqueiro Steve Tyler, vocalista da banda Aerosmith. O público avalia a performance dos candidatos pela internet, por telefone e via SMS.

 No mesmo canal, é exibido The X Factor, cuja segunda temporada (toda às terças e quartas, às 22hs) inovou ao substituir as juradas Paula Abdul pelas atrizes e cantoras Britney Spears e Demi Lovato.  Quem vencer leva para casa um prêmio de cinco milhões de dólares.

 Por aqui, as emissoras tentam acompanhar as tendências. Enquanto a Rede Record investe na quinta temporada de Ídolos (terças e quintas, às 23h15), a Rede Globo aposta suas fichas em The Voice Brasil, no ar nas tardes de domingo. Ao contrário do que acontece em Ídolos, em The Voice são os próprios jurados, – Lulu Santos, Carlinhos Brow, Claúdia Leite e Daniel –, acompanhados de seus respectivos assistentes (Preta Gil, Rogério Flausino, Ed Motta e Luiza Possi), que treinam os participantes.

Apesar de tais realities conquistarem a audiência do público, nem todos os finalistas se mantêm no estrelado. Basta lembrar-se do grupo Rouge, lançado pelo programa Popstars, do SBT, em 2002, de quem não se tem mais notícia. Os vencedores de Fama e Fama Bis (2002, 2004 e 2005), da Rede Globo, enveredaram pelo mesmo caminho, à exceção, talvez de Thiaguinho, ex-integrante do Exaltasamba.  Mesmo American Idol, desde sua estreia em 2002, não foi capaz de revelar nenhum outro artista de projeção internacional, além da cantora Kelly Clarkson.

E você, tem alguém reality show musical favorito?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s