Luz & Sombra: Conversas com Jimmy Page

Um dos músicos mais geniais da história do rock, ganha uma biografia especial e diferente dos últimos tempos.  Luz & Sombra: Conversas com Jimmy Page (Ed. Globo, 288 páginas) reúne mais de 20 anos de entrevistas do jornalista Brad Tolinski com Jimmy Page. Para se ter uma ideia, o autor teve a sua disposição, um material que totalizou 50 horas de conversa com o líder do Led Zeppelin.

E para começar, faço minhas as palavras de Tolinski na orelha do livro: “Nunca haverá uma banda que nem o Led Zeppelin, assim como nunca teremos um guitarrista como Jimmy Page.” A obra conta a trajetória do músico até os dias de hoje e revela a essência do artista.

A leitura é agradabilíssima e a narrativa transcorre leve. Parece que estamos ali, visualizando (e até mesmo participando) do bate-papo, sentindo a respiração do músico ao contar alguns casos da sua carreira. Ele realmente se despe por completo e se entrega. É por isso que a obra se torna mais rara, profunda e especial.

Page fala bastante da sua função como guitarrista e produtor e, claro, relata de várias aventuras (não vou citar aqui para deixar vocês na curiosidade), mas posso entregar que “Stairway to Heaven” e “Kashmir” foram marcantes para Page. Da mesma forma, que o encontro entre ele e Elvis (muito bem descrito), além do seu fascínio pelo ocultismo e ainda a realização da obra-prima Led Zeppelin IV.

O livro mostra a importância dele para rock’ n roll informando aos leitores que umas das primeiras captações decentes do som de uma bateria foi realizado por Page. Outro fato curioso é que nos anos 1960, aproximadamente, 60% dos discos gravados na Inglaterra tinham a participação do guitarrista. Na época, Page tocou em canções com os Rolling Stones (“Heart of Stone”) e The Who (“I can’t Explain”), entre outras centenas de bandas.

Esse livro provavelmente vai aproximar o leitor a James Patrick Page ou Jimmy Page.  Segue um trecho do livro no qual ele fala sobre a expressão ‘luz e sombra’: “A dinâmica… do sussurro ao trovão; o som que atrai, que intoxica. O que mais me fascina na guitarra é que ninguém toca do mesmo jeito. Cada um tem o seu modo e a personalidade sempre transparece”, revelou o músico para o documentário A todo volume, também mencionado no livro.

Considere essa obra uma expansão do pensamento acerca dessa expressão e uma rara oportunidade de ouvir um mestre explicar sua música. Luz & Sombra… é, sem dúvida, um retrato pessoal de um dos músicos mais influentes do mundo. Nunca antes na história, eu tinha lido algo parecido. De fato, veio para nenhum fã ou mesmo um curioso botar defeito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s