Retrospectiva 2012: o Cinema no ano que passou

Cena de O ARTISTANo Brasil: Em 2012, consolidou-se a tendência de sucesso das comédias. Os filmes do gênero parecem ser os únicos, no atual cinema brasileiro, capazes de atrair o grande público. Até que a Sorte Nos Separe, E Aí, Comeu? e Os Penetras situam-se entre as maiores bilheterias do ano, enquanto outros mais autorais ainda lutam por espaço no mercado exibidor. Até aí, nada de novo… Mas foi sem dúvida um ano de menor público para os filmes nacionais.

Os blockbusters: Foi um ano dominado pelos super-heróis, graças aos megassucessos de Os Vingadores e Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (este último conclui uma trilogia que deverá marcar o gênero nos anos vindouros). James Bond voltou em grande estilo com 007: Operação Skyfall. Dois livros, um recente e outro bem antigo, viraram fenômenos de bilheteria nas telas: Jogos Vorazes e O Hobbit. A Saga Crepúsculo chegou ao fim. E outros títulos também fizeram sucesso, como A Era do Gelo 4 e O Espetacular Homem-Aranha.

As premiações: A disputa pelo Oscar ficou polarizada entre A Invenção de Hugo Cabret e O Artista, dois grandes trabalhos que remontam ao início do cinema para contar suas histórias. O Artista, uma bela recriação do cinema mudo e homenagem a uma época especial da sétima arte, foi o vencedor. Em Cannes, o sempre polêmico diretor Michael Haneke venceu a Palma com Amour, longa que promete ainda causar comoção em 2013 (é certeza que estará no Oscar).

Os inesperados: O drama francês Intocáveis fez sucesso por onde passou e no Brasil também. Looper: Assassinos do Futuro mostrou que o público ainda tem disposição para embarcar em viagens malucas. O Impossível comoveu e impressionou.

As polêmicas: Os diretores brasileiros de maior sucesso internacional lançaram projetos em 2012: Fernando Meirelles com 360 e Walter Salles com Na Estrada. Não convenceram a todos, mas sou defensor, especialmente do segundo.

As mancadas das distribuidoras: Frequentemente, grandes filmes saem direto em DVD no Brasil, para decepção de muitos cinéfilos. Foram os casos de Guerreiro e O Abrigo, dois dos melhores filmes do ano passado.

Filmes promissores ficam para o ano que vem: E, como sempre, muitos dos grandes filmes do ano só estreiam por aqui no início de 2013, aproveitando a temporada de prêmios. Aguardemos então por O Mestre, Django Livre, Os Miseráveis, Lincoln, Indomável Sonhadora, A Hora Mais Escura, Killer Joe, O Lado Bom da Vida, Hitchcock, O Voo, As Sessões…

Ivanildo - assinatura PNG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s