Tame Impala – Lonerism

O que John Lennon estaria fazendo se não tivesse sido assassinado há 33 anos? Não se assustem, mas a resposta está nesta música:

Não sou a primeira – nem serei a última – a apontar a semelhança da voz do vocalista da banda australiana Tame Impala com a do músico inglês. Brincadeiras à parte, as influências de Lennon e dos Beatles no som do Tame Impala não param por aí. O último álbum do quarteto australiano é uma explosão psicodélica, que muito faz lembrar a segunda metade da carreira do quarteto inglês: a era a experimentação e psicodelismo de Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band, Revolver e White Album.

Tame Impala

lonerism

Tudo é distorcido: a voz de Kevin Parker (aka o John Lennon do século XXI), cada nota da guitarra, todas as batidas da bateria, sem falar nos acordes do baixo. O mais surpreendente, no entanto, é que o resultado não parece artificial. Lonerism é um álbum de rock e não uma tentativa de música eletrônica – distante e asséptica. Além disso, apesar das referências a músicas que remetem há mais de 40 – 50 anos atrás, o álbum tem uma força moderna que fez dele um dos melhores lançamentos de 2012.

As músicas sobre solidão e isolamento, com letras sobre os prazeres e perigos de viver sozinho, dão continuidade ao tema já tratado no primeiro CD da banda, vide Solitude is Bliss (“Nothing else matters, I don’t care what I miss / company’s ok / solitude is bliss”) . Be Above It, um mantra em synth-pop que abre o álbum, parece ter sido assim posicionado para preparar o ouvinte para o restante do CD. Já no ritmo, você pode viajar pela psicodelia de Mind Mischief, pela leveza do pop de Music to Walk Home By e pela pungente Elephant.

Aos que teimam em associar o estilo musical a uma viagem em ácido, Parker responde:

“For me, it’s like doing high jump at an athletics carnival: if you can do it without drugs, that’s good. If you can get higher with drugs, that’s great. But if you need drugs to get to that bar in the first place, that’s not right. It should be in you regardless. People’s imaginations and dreams are more fucked-up than drugs; it’s just the sound of music in my head.”

O CD está disponível em vários lugares da internet. Confira e depois diz aqui o que achou!

Amanda - assinatura PNG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s