A morte do demônio

Elenco de A MORTE DO DEMÔNIO

Era uma vez um grupo de amigos que, em 1979, se mandou para o meio da floresta com uma câmera na mão e uma ideia na cabeça: fazer um filme de terror sobre outro grupo de amigos indo a uma cabana para se divertir. Lá, eles leem um livro que não poderiam ler – e não faltaram avisos para não faze-lo – e passam a ser atacados por uma força maligna adormecida na floresta. Esse filme foi feito com pouca verba, obtida principalmente com investidores locais, porém com muita criatividade. O resultado foi A Morte do Demônio (1981), polêmico por onde passou devido às cenas fortes e  ao ritmo inclemente.

Além de render um bom dinheiro, o filme colocou no mapa o diretor Sam Raimi e o ator Bruce Campbell, este para sempre associado a produções B. Trinta anos depois, Raimi, Campbell e o produtor Robert Tapert decidiram que era hora de voltar à cabana. Raimi, em especial, declarou que sempre gostaria de saber como ficaria o filme original com um pouco mais de “polimento”, por assim dizer: uma produção mais caprichada e competente tecnicamente. Eles são os produtores do novo A Morte do Demônio, dirigido com entusiasmo pelo jovem cineasta uruguaio Fede Alvarez.

A refilmagem segue basicamente os mesmos passos do original. Desta vez, o roteiro concebe uma solução forte para os jovens irem, e permanecerem, no abatedou… quer dizer, cabana. David (Shiloh Fernandez) reúne sua namorada e dois amigos para acompanhá-los no tratamento compulsório de sua irmã, Mia (Jane Levy). Mia é uma ex-viciada em drogas, já teve recaídas, e agora está determinada a ficar naquele lugar para se livrar do vicio de vez.

Cena de A MORTE DO DEMÔNIOPorém, no sótão da cabana, guardado num saco plástico e envolto em arame farpado, está o Naturom Demonto, o conhecido Livro dos Mortos da trilogia original, “coberto com pele humana e escrito em sangue”. Eric (Lou Taylor Pucci) lê em voz alta os encantamentos do livro, trazendo de volta a presença maligna da floresta, determinada a possuir os cinco jovens e levá-los a matar uns aos outros. Mia é atacada na floresta – estuprada pelas árvores – e então a noite alucinante começa…

É uma boa solução do roteiro porque, quando os eventos assustadores começam, eles são interpretados pelos personagens – pelo menos inicialmente – como perturbações da mente de uma moça problemática, tentando se livrar do vício. Mia e David têm uma história difícil, que é bem aproveitada pelos jovens atores, especialmente Levy, com seu desempenho intenso, em vários momentos trazendo à lembrança a interpretação de Linda Blair em O Exorcista (1973).

1160932 - Evil DeadE a decisão do diretor em usar efeitos de computação apenas quando necessário, e fazer tudo de forma prática, integrando os atores a elaboradas trucagens de maquiagem, compensa – A Morte do Demônio é um dos longas de terror mais sanguinolentos e nojentos dos últimos anos. A nova versão dá as “piscadinhas de olho” costumeiras para os fãs da trilogia original, mas na maior parte do tempo consegue seguir seu próprio caminho.

Há um pouquinho de drama para manter as coisas caminhando, a situação é mais plausível (quase sempre, mas ainda há alguns furos: no final, a língua de uma personagem se “regenera”? ). Porém, acima de tudo, aqui, o terror é sério, com pouquíssimas concessões ao humor pelas quais as sequências de A Morte do Demônio ficaram conhecidas. Por causa delas, hoje em dia muita gente não se recorda, mas o longa original de Sam Raimi era um filme de terror bastante sério. A maior qualidade desta refilmagem é conseguir manter a mesma intensidade do original: uma vez que o livro é lido, o espectador não terá mais descanso.

A reimaginação de A Morte do Demônio não conseguirá ter o mesmo impacto do original – basta ver a cena do “estupro da árvore” para entender isso, esse momento no longa de 82 ainda é mais chocante. E com certeza não é “o filme mais assustador que você verá nesta vida”, como diz o anúncio. Mas é um trabalho poderoso, capaz de impressionar em vários momentos e com uma disposição de chocar como poucos exemplares do gênero conseguem hoje em dia. É digno de possuir (com o perdão do trocadilho) o mesmo nome do filme que chocou plateias há trinta anos.

cartazFicha Técnica:

Título: A Morte do Demônio (Evil Dead)

Dirigido por: Fede Alvarez

Gênero: Terror

Ano: 2013

Nacionalidade: EUA

Avaliação: ★★★★  Muito Bom

Ivanildo - assinatura PNG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s