Além da Escuridão: Star Trek

1807077Jornada nas Estrelas é uma daquelas coisas que, digamos, sempre esteve por aí nos últimos 45 anos. Houve várias séries de TV que permaneceram várias temporadas no ar e deram origem a onze filmes e inúmeros produtos derivados. A familiaridade acabou levando ao desprezo: a audiência dos últimos seriados foi definhando, e as bilheterias dos filmes mais recentes ficaram cada vez menores.

A Jornada estava parada, até que o produtor e diretor J. J. Abrams e seus colaboradores decidiram dar uma energizada nesse material. Abrams, como se sabe, é o criador ou idealizador de alguns dos maiores sucessos televisivos dos últimos anos, como a série de espionagem e ação Alias e o fenômeno Lost, mas de Jornada ele conhecia pouco, segundo suas próprias palavras. De certa forma isso representou uma vantagem, pois sua visão diferenciada fez de Star Trek (2009) um grande sucesso. Tirando algumas lições da sua verdadeira paixão, a saga Star Wars, Abrams fez de Star Trek um filme divertido e movimentado, bem distante da reputação de “cerebral” e “chata” que a série, injustamente, acabou ganhando. Mas a maior façanha do cineasta foi ter descoberto um novo e incrível elenco, capaz de trazer de volta à vida os tripulantes clássicos da nave Enterprise.

star_trek_into_darkness_5Além da Escuridão: Star Trek é a aguardada continuação, e traz de volta o elenco e Abrams como diretor. E de novo, a sua visão para o filme fica clara logo nos primeiros minutos, quando o público acompanha, numa sequencia espetacular – mas também um pouco exagerada – a nova missão da nave Enterprise, cujas repercussões colocarão o Capitão James Kirk (Chris Pine) em conflito com seu primeiro oficial, o vulcano Sr. Spock (Zachary Quinto). Mas uma ameaça surge no horizonte: um atentado terrorista em Londres revela o novo inimigo da Frota Estelar, o ex-oficial John Harrison (Benedict Cumberbatch). A Enterprise é então mandada para um distante setor do Império Klingon, numa missão perigosa, para caçar o traidor. No entanto, motivos sombrios podem estar por trás da missão de Kirk e sua equipe.

Além da Escuridão já começa correndo. A sequência inicial serve para demonstrar a excelência dos efeitos visuais e sonoros, e o visual de cores fortes contrasta com o restante do filme, mais “sombrio”, obviamente, e no qual predomina um estilo de fotografia mais sóbrio. A paixão de J.J. Abrams pelos flares de luz, algo que incomodou um pouco no visual do longa anterior, aqui está mais controlada, felizmente… E a produção consegue conceber sequências de ação imaginativas e emocionantes, na maior parte do tempo – apenas a luta contra os klingons é prejudicada por uma edição muito picotada.

'Star Trek Into Darkness' (2013)No entanto, essas cenas ficam até menores em comparação com os momentos entre os personagens, a verdadeira razão do sucesso da franquia e que, felizmente, não é esquecida neste projeto. E nem poderia – como cria da TV, Abrams conhece a importância da caracterização e da interação entre as pessoas. Nesse sentido, as atuações certeiras do elenco contribuem e muito para esses momentos. A tripulação está ainda mais à vontade que no primeiro filme e Benedict Cumberbatch interpreta um daqueles vilões poderosos, capazes de roubar o filme dos heróis, como de fato o faz em diversos momentos – o trabalho dele é simplesmente sensacional, exalando poder e ameaça com sua postura e a entonação cuidadosa da voz.

E quanto à trama, é necessário dizer que a “escuridão” do título está bem presente. O filme explora, como muitos blockbusters recentes, o tema do terrorismo, mas vai além, discutindo o dilema que surge quando há possibilidade de vingança contra os inimigos do Estado. Mas obviamente, o longa aborda esses temas de forma leve, sem atrapalhar a diversão – e como geralmente acontece em Jornada, é a tripulação da Enterprise que aponta o caminho correto para o público.

A diversão é o principal objetivo na mente de J. J. Abrams e seus roteiristas. Além da Escuridão: Star Trek é ainda mais divertido e empolgante que seu antecessor, e de fato este é o seu principal problema: a viagem é muito rápida, poderia ser um pouco mais calma e com momentos de pausa para criar maior emoção. Mas como a viagem é excitante, grandiosa e até fiel aos ideais da clássica Jornada nas Estrelas, então só resta esperar que esse fenômeno permaneça por aí por mais alguns anos.

5744446_origFicha Técnica:

Título: Além da Escuridão: Star Trek (Star Trek Into Darkness)

Dirigido por: J. J. Abrams

Gênero: Aventura/Ficção Científica

Ano: 2013

Nacionalidade: EUA

Avaliação: ★★★★  Muito Bom

Ivanildo - assinatura PNG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s