Os 10 melhores álbuns internacionais de 2012

os 10 albuns de 2012

1. Jack White – Blunderbuss

Melhor músico de sua geração, Jack White não para de surpreender. Blunderbuss, primeiro álbum solo de sua carreira, traz toda a criatividade e maestria de White acompanhada por não uma, mas duas bandas ótimas. O rock com influências do blues de Memphis e cheio de personalidade já virou marca registrada de White.

2. Alabama Shakes – Boys and Girls

Boys and Girls é o primeiro album de um grupo de Alabama, Estados Unidos. É só o primeiro e eles fizeram um dos melhores álbuns dos anos 2000. Confiram um post que fiz pouco antes do CD sair.

3. Edward Sharpe and the Magnetic Zeros – Here

Pode ser que 2012 não acabe, mas ele definitivamente marcou o retorno da era de aquário. O segundo álbum da banda é um delicioso retorno ao verão do amor. Confira a resenha do CD que fiz aqui.

4. Rolling stones – Grrr!

Não é qualquer banda que completa 50 anos de atividade cheia de gás e com um repertório que faz pessoas de todas as gerações vibrarem. Os ciquentões do rock lançaram uma coletânea de hits com duas músicas inéditas. Apesar de algumas das faixas serem mais velhas que eu, eles ainda merecem um lugar nas principais listas de melhores do ano – inclusive aqui.

5. Bruce Springsteen – Wrecking Ball

Rock como se fazia antigamente. Wrecking Ball, o 17º álbum de Springsteen, além de integrar praticamente todas as retrospectivas musicais do ano, deve entrar para a lista dos melhores lançamentos da carreira do músico. As canções de protesto caem perfeitamente bem para o período de recessão econômica pela qual passa os Estados Unidos.

6. The Walkmen – Heaven

Com uma carreira de mais de 10 anos, a banda americana The Walkmen lançou o álbum mais maduro da carreira, Heaven, Confira nossa resenha do álbum aqui.

7. Mumford and Sons – Babel

Babel, segundo álbum do quarteto inglês é uma continuação do primeiro CD da banda, Sigh No More, e foi aí que eles acertaram. Babel é cheio de músicas expansivas, com variações no ritmo que soam perfeitas para serem acompanhadas por multidões de pessoas cantando e pulando em uníssono. Confira nossa resenha do álbum aqui.

8. The Vaccines – Come of age

Punk-rock palatável para multidões pop. Embora sejam menos espontâneas, nas músicas de Come of Age o grupo inglês mostra muito mais do que são capazes como músicos. Confira nossa resenha do álbum aqui.

9. Cat Power – Sun

A rainha da música deprê se rendeu às batidas eletrônicas e produziu um álbum quase dançante. Inteiramente composto, produzido e tocado por ela, Sun pode ser mais um CD para a discografia um tanto errática de Cat Power, mas traz belos motivos para continuar gostando dessa cantora que já foi comparada a Patti Smith e Nina Simone. Confira nossa resenha do álbum aqui.

10. Fiona Apple – The Idler Wheel is Wiser the the Driver of the Screw and Whipping Cords Will Serve you More then Ropes Will Ever Do

Fiona Apple é estranha e faz músicas estranhas e, justamente por isso, é capaz de se destacar entre as centenas de lançamentos do ano. Cada acorde do CD parece estar no lugar errado, mas fazem sentido por serem composições dela. É do tipo ame-o ou deixe-o (eu estou mais para o segundo grupo), mas vale um lugar entre os lançamentos do ano.

Amanda - assinatura PNG

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s